Pecados e virtudes I

Livres dos Fardos Religiosos

 

Muitos, nas igrejas, nos livros, nos sermões e nas artes, falam sobre o pecado e o pecador e acerca de virtudes. Mas o que realmente é pecado? O que é virtude? Vamos procurar esclarecer tudo isso de uma forma diferenciada.

 

Não vamos entrar em detalhes, usando um monte de textos religiosos, filosóficos, teóricos e mitológicos, tentando explicar a existência do pecado. Mas podemos afirmar, e ninguém pode negar, que o ser humano existe e comete variados erros sempre. Isso não é uma teoria, uma mera crença filosófica ou religiosa: é um fato. Vemos erros de todos os tipos, todos os dias, por todos os lados. Podemos não aceitar as diversas doutrinas sobre o pecado, mas não podemos negar a sua realidade. Ele está claro em toda parte. Vamos, então, explicar o que realmente é pecado e o que é virtude.

 

 

image

Descrição: Cachoeira. Data: agosto/2012. Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.

 

Havia uma cachoeira muito bonita no meio de uma serra deserta. Um lugar encantador, divino, cheio de vida...

 

Certo dia, um grupo de pessoas se preparou para ir até lá. E elas foram felizes pela estrada...

 

Durante aquela jornada recreativa, elas foram se distraindo com muitas coisas fascinantes que havia às margens do caminho. Encantadas com tudo aquilo, saíram da estrada em busca de outros prazeres. Mas, depois de algum tempo, todos se perderam entre as cadeias de montanhas... Elas andaram, andaram, mas não conseguiram alcançar a queda-d'água refrescante. Ficaram perdidas no meio do mato, entre os montes... Vieram a fome, a sede e o escuro aflitivo da noite, mas nada de encontrarem aquilo que tanto queriam. Elas erraram o alvo por não terem seguido o caminho certo. Decepção, cansaço e o medo de ficarem cada vez mais perdidas foram o que elas sentiram.

 

Podemos representar a nossa vida num diagrama. (Observe a figura.)

 

O ALVO DESEJADO:

liberdade, paz, felicidade, segurança, destemor, vida...

O ALVO ERRADO:

 

Escravidão, aflição,

infelicidade, insegurança, temor, derrota...

image

O ALVO ERRADO:

 

Escravidão, aflição,

infelicidade, insegurança, temor, derrota...

 

 

Descrição: O nosso alvo. Data: julho/2014. Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.   

 

Acima, temos o alvo que todos nós desejamos alcançar, que é a conquista da liberdade, da paz, da felicidade, da segurança, do destemor, da vida... Todos nós queremos viver livres, cheios de paz interior, felizes, seguros, sem temor, na esperança de ter vida e mais vida... Tudo isso está relacionado com a fonte de vida eterna, a energia maior, a água que sacia a nossa sede espiritual, a força suprema e inexplicável do Universo. Não estamos falando de um deus antropomórfico ou de um ídolo qualquer, ligado às crendices, mitos e absurdos, como é ensinado em muitas religiões e igrejas. Estamos falando de um poder maior, inexplicável, misterioso, acima de tudo, que Jesus chamou de Pai.

 

Abaixo, no centro, a faixa brilhante representa a estrada da vida, onde devemos seguir sem nos desviarmos para os lados, no brilho divino, em busca do verdadeiro alvo.

 

Dos lados, podemos ver as margens dessa estrada, que começam iluminadas e vão se tornando cada vez mais escuras, representando os males que praticamos, nos fazendo desviar do bom caminho, em direção ao alvo errado, que é uma vida de escravidão, cheia de aflição, infelicidade, insegurança, temor, derrota...

 

O ALVO DESEJADO

O ALVO ERRADO

image

O ALVO ERRADO

 

 

Pecado: Desvio do alvo ou saída do bom caminho

Descrição: Pecado. Data: julho/2014. Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.   

 

 

O que é pecado? Na língua hebraica, temos o verbo hhatá e, na língua grega, o verbo hamartáno. Essas duas palavras têm o sentido de “errar o alvo” e foram traduzidas para o latim como peccatu e para o português como pecado. [1], [2] Pecado é, pois, o ato de errar o alvo. Em outras palavras, é sair do caminho certo ou se desviar. Assim como aquelas pessoas erraram o caminho e não conseguiram alcançar a cachoeira que era o alvo delas, da mesma forma, muitas vezes, não conseguimos, por causa dos nossos erros ou desvios, alcançar a fonte de vida, espiritualmente falando. Como vimos, o alvo ou objetivo de todo ser humano é a liberdade, a paz, a felicidade, a segurança, o destemor, a vida... Mas, muitas vezes, buscamos o nosso alvo de forma errada e acabamos mergulhados na escravidão, na aflição, na infelicidade, na insegurança, no temor, na derrota... Pecado, na linguagem popular, seria “erro”. É tudo aquilo que não é correto, podendo ser chamado de incorreção. É a falta de virtude, sendo conhecido como desvirtuamento ou desvirtuação. É defeito, imperfeição, culpa, delito, delinquência, crime. Tudo isso indica o desvio do bom caminho. Resumindo, para ser bastante claro, pecado é tudo que causa danos insuportáveis a nós, aos outros e ao meio ambiente. Não é apenas praticar coisas erradas, mas também deixar de praticar as coisas corretas. Não é simplesmente aquela listinha de meia dúzia de erros citados por alguns pregadores. Não é a violação de certos preceitos ou meros costumes humanos sem sentido. Há muitas coisas, nas religiões e igrejas, que são consideradas como pecados, mas que, na verdade, não são. Por exemplo, o ato da mulher cortar os cabelos, para alguns é um ato pecaminoso. Mas basta usar o bom senso que percebemos que isso não faz mal a ninguém e nem ao meio ambiente, sendo um mero preceito sem sentido. Por outro lado, vemos em muitas igrejas e religiões, um monte de pecados que são encarados com naturalidade como: hipocrisia, preconceito, ódio, intolerância, orgulho, santimônia, enganos, abuso da fé, fanatismo, mentiras, charlatanismo, idolatria e muito, muito mais coisas.

 

O ALVO DESEJADO

O ALVO ERRADO

image

O ALVO ERRADO

 

 

Virtude: permanência no bom caminho

Descrição: Virtudes. Data: julho/2014. Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.   

 

O que é virtude? Se pecado é praticar o que é errado, incorreto e mau, nos fazendo sair do bom caminho e nos desviando do alvo, então, virtude, ao contrário, é praticar o que é certo, correto e bom, nos fazendo permanecer dentro do bom caminho, na direção certa. As religiões e as igrejas deveriam cumprir esse papel, nos ajudando a caminhar dentro da estrada certa. Mas nem sempre é assim.

 

 

O ALVO DESEJADO

Algumas religiões e igrejas tornam-se barreiras

O ALVO ERRADO

image

O ALVO ERRADO

 

 

Descrição: Religião e igreja muitas vezes são barreiras. Data: julho/2014. Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.   

 

 

Errar todo mundo erra. Todos nós cometemos deslizes e saímos do caminho. Por isso, precisamos sempre consertar os erros antes que eles nos afastem cada vez mais para a perdição. Aqueles que persistem no erro sempre estão se afastando, cada vez mais, do bom caminho, mesmo sendo religiosos. Religião ou igreja, às vezes, podem nos ajudar. A palavra religião, tradução da palavra latina religio, segundo algumas pessoas, derivou-se de outra palavra latina, religare, que quer dizer religar ou ligar novamente. [3] Então, a religião, etimologicamente falando, deveria servir para nos colocar de novo dentro do bom caminho, ligados na energia suprema. Entretanto, muitos têm criticado as religiões e igrejas, pois muitas, na verdade, não têm feito isso. Pelo contrário, muitas estão afastando as pessoas do verdadeiro caminho. Muitas vezes, religiões e igrejas podem nos desviar ainda mais do bom caminho, principalmente quando semeiam imposições, constrangimentos, preconceitos, ódios, discriminações, segregações, intolerâncias, sectarismos, contendas, vilipêndios, injúrias, zombarias, perseguições, mentiras e muitos mais pecados comuns no meio religioso. Dessa forma, muitos, em diversas religiões e igrejas, estão se perdendo ainda mais. Muitos religiosos estão anunciando falsas promessas e alvos que estão fora do verdadeiro caminho, transformando a religião ou igreja numa espécie de barreira no meio do caminho, obrigando as pessoas a se desviarem do verdadeiro alvo. Por isso, Jesus disse para os religiosos de sua época e vale para muitos de hoje: “Ai de vocês, mestres da Lei e fariseus, hipócritas! Pois vocês fecham a porta do Reino do Céu para os outros, mas vocês mesmos não entram, nem deixam que entrem os que estão querendo entrar.” (Mateus 23.13, NTLH.) [4]

 

Resumindo: o nosso alvo ou objetivo é viver bem. Mas, muitas vezes, erramos. Saímos do caminho certo, o caminho das virtudes, e ficamos perdidos nos caminhos errados. E a religião, que devia nos ajudar, muitas vezes, acaba nos atrapalhando ainda mais.

 

As próximas mensagens esclarecerão melhor tudo isso.

 

Continuaremos no próximo post.

 

Autor: Maralvestos Tovesmar. Este texto está disponível nos termos da licença CC BY-NC-ND. Pode ser copiado e distribuído, juntamente com essa informação final, mas não pode ser modificado e nem comercializado. Data: 2014. Veja outras mensagens em http://livresdosfardosreligiosos.blogspot.com.br