Translate, traduzir

Saques religiosos

Livres dos Fardos Religiosos

 

A Bíblia, no Antigo Testamento, acaba fazendo apologia do furto, do assalto e até mesmo do latrocínio (roubo com homicídio). Os saques, muitas vezes, no Antigo Testamento, aparecem com a suposta aprovação de Deus. E muitos pregadores, na contramão do evangelho puro, acabam sendo coniventes com esses males do passado como se o roubo fosse algo divinamente correto. Um absurdo. Talvez também seja por isso que o mundo ocidental, cheio de igrejas, pregadores e Bíblias, está infestado de furtos, assaltos e latrocínios.  

 

Sob ordens de Moises, que supostamente recebera ordem de Deus, os hebreus atacaram os midianitas, mataram todos os homens e levaram deles ovelhas e cabras, o seu gado e todos os seus bens. Foi, na verdade, um grande latrocínio. Os números do saque foram: 675 mil ovelhas, 72 mil bois, 61 mil jumentos. Total do saque de animais: 808 mil animais. Tudo isso fora os demais bens que eles levaram. (Números 31:1-2; 32-35.) [1] Que pilhagem!

 

Saque dos midianitas

Animais roubados

Quantidade

Ovelhas

675.000

Bois

72.000

Jumentos

61.000

Total

808.000

Descrição: Saque dos midianitas. Data: abril/2014. Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.

 

Saque é o ato ou efeito de saquear. [2] Saquear quer dizer furtar, roubar, pilhar, despojar. [3]

 

Um dos dez mandamentos diz: “Não furtarás.” (Êxodo 20:15, Deuteronômio 5:19.) [4] Mas contradizendo a afirmação de muitos biblicistas que afirmam que na Bíblia não há contradições, encontramos um povo que cometeu muitos saques com um sentimento de vitória e em nome de Deus.   

 

    Os filhos de Jacó atacaram a cidade de Siquém e “levaram as ovelhas e as cabras, o gado, os jumentos e tudo o que havia na cidade e no campo. Tiraram das casas todas as coisas de valor e levaram como prisioneiras as mulheres e as crianças.” (Gênesis 34.28-29, NTLH.) [5]

    Também no tempo de Moisés, os hebreus atacaram os amorreus do reino de Seom, destruíram suas cidades e apoderam-se do gado e de outras coisas valiosas. (Deuteronômio 2.26-35.) [6]

    Ainda sob o comando de Moisés, dezenas de cidades dos amorreus foram saqueadas. (Deuteronômio 3.1-7.) [7]

    Moisés ainda orientou os hebreus dando a eles a ordem para poderem se apoderar de mulheres, crianças, animais e todos os objetos de valor das cidades cananéias que não quisessem aceitar ser dominadas por eles. (Deuteronômio 20:11-14.) [8]

 

E assim aconteceu:

 

 

image

Descrição: Produtos do saque. Data: 1984. Autor: Jim Padgett. Fonte. Licença CC BY-SA.

    Sob o comando de Josué, os israelitas saquearam para si o gado e os despojos da cidade de Ai. (Josué 8:27.) [9]

    As cidades das terras do norte de Canaã também foram saqueadas. (Josué 11:14.) [10]

    Depois de várias batalhas contra os cananeus, os hebreus retornam com muito gado, prata, ouro, bronze, ferro e grande quantidade de roupas. (Josué 22:8.) [11]

    O juiz Sansão praticou um latrocínio, matando trinta homens filisteus e tirando suas roupas finas. (Juízes 14:19.) [12] 

    Sob o comando de Gideão, os hebreus saquearam muitos objetos valiosos dos midianitas. (Juízes 8:24-26.) [13]

    Antes de se tornar rei, mas já ungido pelo profeta Samuel, Davi fugiu da presença do rei Saul, que o perseguia. Ele foi para a caverna de Adulão, e ajuntaram-se a ele homens que se achavam em aperto, endividados e amargurados de espírito; e ele se fez chefe deles; havia com ele cerca de quatrocentos homens. (1 Samuel 22.1-2.) [14] Ele e os seus homens subiam e davam sobre os gesuritas, e os gersitas, e os amalequitas e matavam todos os homens e mulheres e tomavam as suas ovelhas, gado, jumentos, camelos e roupas. Davi, tão querido nas igrejas, não foi exatamente o que andam dizendo sobre ele. Vemos aqui uma formação de uma enorme quadrilha e um monte de latrocínios, que são roubos com homicídios.  (1 Samuel 27.8-9.) [15]

    Davi e os seus homens também atacaram os amalequidas, saqueando muitas coisas deles. “Pegou parte do que havia tomado dos inimigos e mandou para os seus amigos, os líderes de Judá, com esta mensagem: ‘Este é um presente para vocês, tirado das coisas que nós tomamos dos inimigos de Deus, o SENHOR.’” (1 Samuel 30:26, NTLH.) [16]

    Joabe e os outros oficiais de Davi voltaram de um ataque rápido, trazendo muitas coisas que haviam tomado dos inimigos. (2 Samuel 3:22, NTLH.) [17]

    Dos amonitas da cidade de Rabá, eles levaram muitas coisas de valor, inclusive uma pedra preciosa que Davi tirou da coroa do ídolo Moloque ou do rei deles e colocou na sua própria coroa. (2 Samuel 12:30; 1 Crônicas 20:2.) [18]

    Os soldados do rei Asa de Judá carregaram consigo tudo o que puderam dos etíopes. Eles atacaram as cidades perto de Gerar e pegaram todas as riquezas que haviam nelas. Levaram também ovelhas e camelos dos acampamentos deles. (2 Crônicas 14:12-15.) [19]

 

Os judeus (hebreus) saquearam até mesmo outros judeus.

 

    Os judeus da tribo de Dã invadiram a casa de um homem chamado Mica da tribo de Efraim e roubaram os objetos religiosos dele. (Juízes 18.14-31.) [20]

    Os soldados israelitas que o rei Amazias não deixou que fossem à guerra contra os edomitas, emburrados e com sentimento de vingança, atacaram algumas cidades de Judá, mataram três mil pessoas e saquearam muitas coisas. (2 Crônicas 25.13.) [21]

    Numa guerra dos hebreus de Israel contra os hebreus de Judá, aqueles levaram desses muitos objetos de valor (2 Crônicas 28:8.) [22]

 

Na lei de Moisés, havia pena de morte para quem trabalhasse no sábado, para os filhos teimosos, rebeldes e desobedientes, etc. (Êxodo 31.14; Deuteronômio 21.18-21;) [23] Todavia, para os ladrões, a lei era bem mais branda, observe: “Quem roubou deverá pagar por aquilo que roubou. Se não tiver com que pagar, então deverá ser vendido como escravo para pagar por aquilo que roubou. Se o animal roubado, seja boi, jumento ou ovelha, for encontrado vivo com a pessoa que o roubou, ela pagará dois por um. Se um ladrão for apanhado roubando de noite uma casa e for morto, quem o matar não será culpado pela morte do ladrão. Mas, se isso acontecer durante o dia, ele será culpado de assassinato.” (Êxodo 22. 2-4, NTLH.) [24] Observe que o ladrão corria o risco de ser descoberto e ter que devolver o roubo em dobro. Isso não era problema para quem tinha como pagar. O ladrão pobre corria o risco de virar escravo para pagar o roubo. Mas o rico, aparado pelas suas riquezas, tinha condições de arriscar cometendo roubos. Quem matasse ladrão durante o dia era culpado de assassinato. Apenas havia pena de morte para aquele que furtasse pessoas para serem vendidas ou escravizadas, esse ladrão de seres humanos seria morto. (Êxodo 21.16.) [25] Além disso, saquear os povos da terra de Canaã não era considerado um crime. Simplesmente um absurdo.

 

Jesus não foi a favor dessas coisas. Em vez de pegar coisas dos outros, ele doou. Todavia, alguém poderá lembrar que “num sábado, Jesus e os seus discípulos estavam atravessando uma plantação de trigo. Enquanto caminhavam, os discípulos iam colhendo espigas.” (Marcos 2:23, NTLH.) [26] Antes que alguém pense que eles estavam roubando, é bom lembrar que a lei dos judeus permitia fazer o que eles estavam fazendo: “E, quando estiver atravessando o campo de trigo ou de cevada que pertence a outro israelita, você poderá comer todas as espigas que puder colher com as mãos; porém não use uma foice para colher as espigas.” (Deuteronômio 23:25, NTLH.) [27]

 

Infelizmente, saques aconteceram na história da igreja.

 

·         Em 412, Cirilo, patriarca de Alexandria e sobrinho de Teófilo, incendiou as sinagogas dos judeus, os fazendoeles fugirem. Na seqüência, seus bens foram saqueados pelos ditos cristãos. [28]

·         Em 1202, durante a IV Cruzada, o bando de cruzados católicos atacou Constantinopla causando muitas mortes e muitos saques. [29], [30]

·         Em 1506, aconteceu o Massacre de Lisboa, em Portugal, quando entre duas a quatro mil pessoas judias foram assassinadas e saqueadas. [31]

·         Em 1527, soldados protestantes invadiram Roma e massacram milhares de pessoas e pilham a cidade. [32]

·         Na época das grandes navegações, do começo do século XV ao fim do século XVIII, algumas nações ditas cristãs, foram pelos quatro continentes, massacrando multidões incontáveis de povos, apoderando-se de seus bens e usurpando suas terras. [33], [34] E foi assim que muitos europeus que deveriam evangelizar o mundo, o saquearam a mão armada. Ainda hoje muitos índios vêem suas terras sendo roubadas.

 

Esses são alguns poucos exemplos que mostram que boa parte da cristandade acabou trilhando o mau caminho seguido por muitos ancestrais judeus, em detrimento do verdadeiro evangelho.

 

Mas nem todos são assaltantes. Nem todos roubam a mão armada. Alguns resolveram furtar de forma dissimulada. São lobos, mas se disfarçam de ovelhas.

 

Certa vez, “Jesus entrou no pátio do Templo e expulsou todos os que compravam e vendiam naquele lugar. Derrubou as mesas dos que trocavam dinheiro e as cadeiras dos que vendiam pombas. Ele lhes disse:

 

—Nas Escrituras Sagradas está escrito que Deus disse o seguinte: ‘A minha casa será chamada de ‘Casa de Oração’. Mas vocês a transformaram num esconderijo de ladrões!’” (Mateus 21.12-13, NTLH.) [35]

 

A cristandade sempre esteve e ainda está infestada de pessoas que querem arrecadar mais e mais através de métodos fraudulentos e místicos. Ainda hoje, muitos estão usando o espaço sagrado da obra de Deus para lucrar mais e mais com os seus artifícios. Não foi em vão que Jesus alertou: “Acautelai-vos dos falsos profetas, que se vos apresentam disfarçados em ovelhas, mas por dentro são lobos roubadores.” (Mateus 7:15, RC.) [36] Paulo disse para os anciões de Éfeso: “Pois eu sei que, depois que eu for, aparecerão lobos ferozes no meio de vocês e eles não terão pena do rebanho. E chegará o tempo em que alguns de vocês contarão mentiras, procurando levar os irmãos para o seu lado.” (Atos 20.28-29, NTLH.) [37] E Pedro falou: “Em sua ambição pelo dinheiro, esses falsos mestres vão explorar vocês, contando histórias inventadas.” (2 Pedro 2:3, NTLH.) [38] Eles estão fazendo exatamente isso. Esses lobos devoradores estão entre nós querendo arrebatar multidões que possam gerar muitos lucros.

 

Muitos pregadores estão excitando as pessoas para que elas corram atrás de riquezas. Isso é bom para eles, pois quanto mais ricas forem as ovelhas, mais ricos eles serão com suas vendas e arrecadações. Andam dizendo que muitos hebreus eram ricos por causa das bênçãos de Jeová-Jiré, se esquecendo ou evitando dizer que muitos eram ricos por causa das pilhagens feitas.

 

Contradizendo esses pregadores sedentos de dinheiro, Jesus disse: “Não ajuntem riquezas aqui na terra, onde as traças e a ferrugem destroem, e onde os ladrões arrombam e roubam.” (Mateus 6:19, NTLH.) [39] Diante de toda essa roubalheira, a voz de Jesus ecoa: “O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.” (João 10:10.) [40] E muitos insistem em dizer que Jesus está falando de abundância de riquezas. Mas as riquezas, os ladrões roubam. Os ricos, eles matam. No entanto, a vida eterna anunciada por Jesus é abundante e ninguém poderá roubá-la ou destruí-la. Por isso, ele disse também: “Não tenham medo daqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma.” (Mateus 10.28.) [41]

 

Chega de hipocrisia! Não existe roubo sagrado. “Não furtarás.” Esse mandamento muitos têm deixado de lado. Roubar de quem quer que seja, usando armas ou artifícios, é errado, é falta de ética, é crime, é pecado, é uma atitude fora do evangelho.

 

Uma pergunta: como muitos esperam a conversão dos ladrões, dos latrocidas e dos corruptos exaltando esses malfeitos dos antigos hebreus?

 

O evangelho de Jesus não tem nada a ver com esses saques do Antigo Testamento. Com Jesus temos uma nova aliança, um vinho novo, um pano novo, tudo renovado. Nada usurpado dos velhos tempos. Tudo conquistado pela coragem de Jesus em dizer a verdade. Por isso, como escreveu Paulo: “Quem roubava que não roube mais, porém comece a trabalhar a fim de viver honestamente e poder ajudar os pobres.” (Efésios 4.28.) [42]

 

Autor: Maralvestos Tovesmar. Este texto (não o site inteiro) está disponível nos termos da licença CC BY-NC-ND. Pode ser copiado e distribuído, informando o autor e o link seguinte, mas não pode ser modificado e nem comercializado. Data: 2014. Veja outras mensagens em http://livresdosfardosreligiosos.blogspot.com.br