Translate, traduzir

Antagonismo religioso

Livres dos Fardos Religiosos

 

Duas pessoas estavam discutindo. Uma dizia: “Ninguém, além de Jesus, subiu ao céu. Em João 3.13, está escrito que ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem (Jesus).” [1] Mas a outra retrucou: “Elias também subiu. Está escrito em II Reis 2.11 que ele subiu ao céu num redemoinho, num carro de fogo puxado por cavalos de fogo.” [2] Treplicou o primeiro: “Ora, se a Bíblia, que é a verdade, diz que somente ele subiu ao céu, então podemos concluir que Elias e Jesus são a mesma pessoa.” Treplicou o segundo também: “Não, os dois não são a mesma pessoa. Na transfiguração de Jesus, segundo Mateus 17.1-3, Elias apareceu para ele. Como ele apareceu para ele mesmo?” [3]

 

 

image

Descrição: A ascensão. (Marcos 16.19.) Data: século XIX. Autor: Gustave Doré. Fonte e licença Domínio Público.

 

 

image

Descrição: Elias levado ao céu numa carruagem de fogo. (II Reis 2.11.) Data: século XIX. Autor: Gustave Doré. Fonte e licença Domínio Público.  

Os dois baixaram a cabeça e entenderam que não podemos criar doutrinas definitivas sobre os mistérios divinos.

 

Antagonismo é a oposição ou incompatibilidade de ideias, opiniões, sistemas etc. [4] Antagonismo religioso é a oposição dos diversos elementos religiosos.

 

Nas religiões, existem muitas coisas opostas. Há muitos relatos opostos a outros relatos, muitas crenças que contradizem outras crenças e muitas doutrinas que são o contrário de outras doutrinas. Vamos citar alguns exemplos.

 

Mesopotâmicos, egípcios, gregos, romanos, escandinavos, cananeus e muitos outros povos acreditavam na existência de vários deuses. [5], [6], [7], [8] Mas os hebreus, os seguidores de Zoroastro e do islão acreditam na existência de um único Deus, contrariando as crenças politeístas. [9] Os ateus, por outro lado, são totalmente opostos a todas essas crenças, admitindo a não-existência de qualquer divindade. [10]

 

Católicos acreditam que Maria permaneceu sempre virgem. Jesus seria concebido no seu ventre sem interferência de homem, segundo Lucas 1.34-35. [11] Em 649, o Concílio de Latrão declarou: "Seja condenado quem não professar, de acordo com os santos Padres, que Maria, mãe de Deus em sentido próprio e verdadeiro, permaneceu sempre santa, virgem e imaculada quando, em sentido próprio e verdadeiro, concebeu do Espírito Santo, sem o concurso do sêmen de homem, e deu à luz Aquele que é gerado por Deus Pai antes de todos os séculos, o Verbo de Deus, permanecendo inviolada a sua virgindade também depois do parto." (Grifo meu.) [12] Mas os evangélicos, segundo Mateus 12.46-47 e 13.55, João 2.12 e 7.3-5, crêem que, além de Jesus, ela teve outros filhos e assim concluem que ela não permaneceu virgem. [13]

 

A Bíblia, ao contrário do que muitos imaginam, também apresenta relatos e doutrinas antagônicas, criando, assim, algumas contradições.

 

I Samuel 28.6 diz que Saul consultou ao Senhor, mas não teve respostas, todavia I Crônicas 10.13-14 declara que ele não consultou ao Senhor. [14] Os dois autores apresentaram o mesmo relato com afirmações opostas.

 

Uma pessoa acreditava que Deus tem vários filhos, pois Gênesis 6.1-2 diz que os filhos de Deus se relacionaram com as filhas dos homens, e Jó 1.6 diz que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o Senhor. Mas João escreveu dizendo que Jesus é Filho unigênito de Deus. [15] Os escritores de Gênesis e de Jó acreditavam que Deus tem muitos filhos. No entanto, segundo João, ele tem apenas um filho, Jesus.

 

Deuteronômio 10.20 diz para jurar pelo nome de Deus. Mas segundo Mateus 5.34-35, Jesus disse que não devemos jurar de maneira nenhuma. [16]

 

Em Êxodo 20.5 e 34.7 e também em Deuteronômio 5.9, encontramos palavras que dizem que Deus castiga a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração. Mas Ezequiel 18.20 alerta que o filho não levará a maldade do pai, nem o pai levará a maldade do filho e que impiedade do ímpio cairá sobre ele. Romanos 14.12 diz que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus. [17]

 

Eclesiastes 9.5 comenta que os mortos não receberão nenhuma recompensa. Todavia Mateus 5.12 diz que será grande o nosso galardão nos céus. [18]

 

Muitos teólogos têm afirmado que Jesus foi um ser humano, um fiel servo de Deus, subordinado a ele. [19], [20] Mas muitos contradizem afirmando que ele é o próprio Deus.[21]

 

Na Idade Média, a Igreja tentou ser a palavra final. Vários dogmas foram instituídos. Mas a ciência, muitas vezes perseguida pela religião, descobriu coisas verdadeiras que a igreja ignorava. A Igreja ensinava que a Terra era o centro de tudo. O Sol, a Lua, os planetas e as estrelas, tudo girava em torno dela. No entanto a ciência descobriu que a Terra e os demais planetas giravam em torno do Sol. [22], [23]

 

As idéias antagônicas em si não atrapalham as pessoas. Mas o preconceito, a discriminação, a segregação, as ofensas, as brigas, as perseguições e outros males que muitos têm promovido por causa delas podem impedir muita gente de subir pro céu. Por isso, acredite como quiser, mas respeite as idéias contrárias. Você pode discordar, mas não precisa crucificar ninguém. Enquanto os humanos brigam defendendo idéias opostas, os velhos livros mofam nas prateleiras...

 

Autor: Maralvestos Tovesmar. Este texto está disponível nos termos da licença CC BY-NC-ND. Pode ser copiado e distribuído, informando o autor e o link seguinte, mas não pode ser modificado e nem comercializado. Data: 2013. Veja outras mensagens em http://livresdosfardosreligiosos.blogspot.com.br