Translate, traduzir

Templos (parte X)

Continuação do post anterior.

 

Livres dos Fardos Religiosos.

 

Frequentar templos é uma opção, não uma obrigação, porque o costume de edificar igrejas, como vimos anteriormente, não foi idéia de Jesus, mas de Constantino. Esse idealizou os primeiros edifícios eclesiásticos, e os patriarcas, bispos e presbíteros apoiaram. E, com o tempo, os diversos estilos arquitetônicos deram a sua grande constribuição, e novas igrejas-templos esplendorosas, magníficas, altaneiras, capazes de deixar Salomão boquiaberto, de queixo caído, foram surgindo por todos os lados. Elas se tornaram verdadeiras obras de arte da melhor qualidade, criando um ambiente místico nunca visto antes. Tudo isso, aliado ao conforto dos fiéis e á exaltação do clero, se transformou numa tradição fortemente impregnada na cabeça dos adeptos do cristianismo. E ainda hoje, muitos não conseguem ser cristãos sem templos. E o pior, preconceituosamente, muitos acham que a pessoa que não vai à igreja não é cristã de verdade.

 

 

clip_image002

Descrição: Uma Basílica nas ruínas de Pompéia, Itália.  As primeiras igrejas foram edificadas nesse estilo. Data da foto: 15 abril de 2004.  Autor: Nightscream. Obra completa Licença CC BY.

 

Depois do tempo de Constantino, os cristãos continuaram a edificar os seus templos em todo o mundo. No lugar de edifícios sagrados em forma de basílicas, novos modelos de templos requintados, caros e altaneiros foram edificados.

 

Estilo bizantino. No início da Idade Média, no século V, templos bizantinos com grandes cúpulas, ícones e mosaicos foram construídos. Esse estilo surgiu em Constantinopla e alcançou a Europa. A Basílica de são Vital em Ravena, Itália e a igreja de Santa Sophia (Igreja da Santa Sabedoria) em Istambul (antiga Constantinopla), construídas pelo imperador romano Justiniano são dois exemplos desse estilo. [1], [2], [3] Nessa época, o Império Romano não era laico. A Igreja Católica era a religião estatal desde o final do século IV. Então, os imperadores podiam financiar a edificação de esplendorosas construções sagradas. E foi o que aconteceu.

 

 

clip_image004

Descrição: Cúpula da Basílica de são Vital, Ravena, Itália. Observe quantos detalhes feitos com mosaicos. Data da construção: século VI. Foto: Tango7174. Data: 19/09/2009.  Fonte. Licença CC BY-SA.  

 

Estilo pré-românico. A partir do século V, na Europa, no Império dos francos, durante a dinastia dos merovíngios, floresceu a arte pré-românica. [4] Igrejas nesse estilo foram edificadas, como a Antiga Igreja de São Pedro em Vienne, França, ainda preservada. [5]

 

 

clip_image006

Descrição: Antiga Igreja de São Pedro em Vienne, França. Data: final do século V. Data da foto: 24 de setembro de 2011. Foto: Otourly. Fonte. Licença CC BY-SA.

 

Estilo românico. No século X, surgiram igrejas em estilo românico, cheias de cores e com gigantescas colunas, sustentando arcos redondos e torres com sinos. [6] Essas torres foram inspiradas nos obeliscos do antigo Egito. [7] A igreja de Santa Maria e São Alexius em Tum, Polônia, demonstra como foram as igrejas desse período. [8], [9]

 

 

clip_image008

Descrição: Igreja de Santa Maria e São Alexius em Tum, Polônia. Data: século XII.  Data da foto: 18 de agosto de 2009. Foto: Krzysztof Mizera. Fonte. Licença CC BY-SA.

 

Estilo gótico. Do século XII ao século XVI, vieram as catedrais góticas com abóbadas, arcos, ogivas, pilastras pendentes, vitrais coloridos e torres mais elevadas com sinos. [10] A Catedral de Notre-Dame de Chartres, França, a Catedral de Milão e a Catedral de Florença, Itália, são exemplos desse estilo. [11], [12], [13]

 

 

image

Descrição: Catedral de Notre-Dame de Chartres. Data da construção: entre os séculos XII e XIII. Foto: Hakvoort. Data: 11/08/2010. Fonte. Licença CC BY-SA.  

 

Estilo renascentista. No século XV, igrejas renascentistas, com detalhes da antiga arquitetura greco-romana, entraram em cena novamente. [14] Como exemplo, podemos citar a famosa Basílica de São Pedro no Vaticano. [15]

 

 

clip_image012

Descrição: Basílica de São Pedro em Roma, vista a partir do telhado do Castel Sant'Angelo. Data: a primeira basílica de são Pedro foi construída no século IV. Entre os séculos XVI e XVII, uma nova basílica, no estilo renascentista e barroco, foi construída sobre o mesmo lugar da antiga. Arquiteto: Giacomo della Porta (1541–1602).  Foto: Wolfgang Stuck. Data: setembro/2004. Fonte e licença DP.  

 

Estilo barroco. No século XVII, igrejas em estilo barroco, misturado ao estilo renascentista, surgiram ricamente ornamentadas, decoradas com extravagância, cheias de espirais, flores, monstros e anjinhos de cabelos encaracolados, com muitos detalhes folheados a ouro. [16]

 

 

clip_image014

Descrição: Catedral Metropolitana da Cidade do México. Data: construída, pouco a pouco, entre 1573 a 1813. Por causa de todo esse longo período, a construção, além do estilo barroco, possui também traços renascentistas e neoclássicos.  Foto: Carlos Martínez Blando. Data: 2005. Fonte. Licença CC BY-SA.  

 

Estilo rococó. No século XVIII, foram edificadas igrejas em estilo rococó, também com muitos elementos decorativos, incluindo conchas, laços, flores, folhagens e muita simetria. [17]

 

 

clip_image016

Descrição: Abadia de Ottobeuren, Alemanha. Data: construída no século XVIII, no lugar de outra igreja antiga. Observe as riquezas de detalhes do estilo rococó. Foto: Boeckh, John Thomas & Mirtsch. Data: 03/03/2009. Fonte. Licença CC BY.  

 

Estilo neoclássico. Ainda no século XVIII, o neoclássico se tornou a bola da vez, tentando apagar os traços do barroco e do rococó. Esse estilo resolveu voltar ao antigo estilo greco-romano mais uma vez. [18]

 

 

clip_image018

Descrição: Igreja de San Fernando de Torrero. Data: construída em 1799. Foto: Escarlati. Data: 08/04/2007. Fonte. Licença CC BY-SA.  

 

Estilo neogótico. Em meados do século XVIII, foi a vez do estilo neogótico. [19]

 

Outros estilos arquitetônicos vieram, mas apesar de tudo, a essência mitraica, romana e mosaica permaneceu, criando um ambiente místico, encobrindo a verdadeira essência do evangelho. [20]

 

 

clip_image020

Descrição: Basílica de São Clotilde em Paris. Data: construída no século XIX. Foto: James@hopgrove Data: Outubro/2005. Fonte e licença DP.  

 

E foi assim que ser igreja de Cristo deixou de ser um estilo de vida e se transformou em um estilo arquitetônico extremamente apurado, conseguindo, dessa forma, desviar as pessoas do evangelho descomplicado do homem simples da Galiléia. Enquanto as grandes e imponente igrejas foram se destacando nas cidades, o evangelho foi se perdendo entre os conceitos romanos e a arte arquitetônica. As pessoas foram dominadas por um novo evangelho, onde o destaque fica por conta das construções sofisticadas em detrimento do verdadeiro evangelho.

 

Continuaremos no próximo post.

 

Autor: Maralvestos Tovesmar. Este texto (não o site inteiro) está disponível nos termos da licença CC BY-NC-ND. Pode ser copiado e distribuído, informando o autor e o link seguinte, mas não pode ser modificado e nem comercializado. Data: 2013. Veja outras mensagens em http://livresdosfardosreligiosos.blogspot.com.br