Templos (parte VII)

Continuação do post anterior.

 

Livres dos Fardos Religiosos.

 

Estudando as velhas religiões, encontramos três coisas importantes: templos, sacerdotes e sacrifícios. Mas Jesus estabeleceu uma nova vida para todos. Hoje não precisamos mais de sacrifícios. Consequentemente, também não precisamos nem de sacerdotes nem de templos.

 

Todo o Universo, com todas as suas maravilhas, é o magnífico e infinito templo natural de Deus. Por isso, Jesus se sentia muito bem nas praias do mar da Galiléia, nos montes e em outros lugares, ao ar livre, junto à natureza. Por exemplo: um dia, Jesus foi a um lugar deserto, junto à praia, com os seus discípulos. Ali, ainda com o dia declinando, ele alimentou uma multidão. Em seguida, foi orar num monte. (Marcos 6.31-46.) [1] Surgia, assim, um novo estilo de vida despido de toda parafernália religiosa, com a visão no Deus que não precisa de casa para morar, como acreditavam as antigas civilizações, com suas crenças antropomórficas.

 

 

clip_image002

Descrição: Entardecer no mar da Galiléia. Esse foi o cenário do templo natural que Jesus e uma multidão puderam presenciar durante o evento de Marcos 6.31-46.  Data: 2011. Autor: מוחמד מוסא שהוא (Muhammad Musa Huan). Fonte. Licença CC BY.

 

Os primeiros cristãos não se preocuparam com templos. Eles viviam em pequenos grupos, geralmente nos lares, formando pequenos núcleos de confraternização. O templo de Jerusalém era um ambiente consagrado para a realização de uma série de rituais. Mas os cristãos não tinham mais rituais para praticarem, e, por isso, não tinham templos. Eles se encontravam em qualquer lugar apenas para compartilharem a nova vida cristã.

 

·       Nas suas casas, partiam o pão e participavam das refeições com alegria e humildade. (Atos 2.46.) [2]

·       De casa em casa, eles ensinavam e anunciavam a boa notícia a respeito de Jesus. (Atos 5.42.) [3]

·       Quando chegou o dia de Pentecostes, todos estavam reunidos no mesmo lugar, onde foram revestidos do Espírito de Deus. (Atos 2.1-2.) [4]

·       Pedro, depois de ser milagrosamente liberto de uma prisão por causa do evangelho, foi para a casa de Maria, mãe de João Marcos, onde muitos estavam reunidos em oração. (Atos 12.11-12.) [5]

·       Depois que Paulo e Silas saíram da prisão em Filipos, eles foram para a casa de Lídia e animaram os irmãos que ali estavam reunidos. (Atos16. 40.) [6]

·       Paulo disse ter anunciado o evangelho nas casas. (Atos 20.20.) [7]

·       Ele, na carta enviada aos romanos, mandou saudações a Priscila e ao seu marido Áquila e à igreja que se reunia na casa deles. (Romanos 16.3-5.) [8]

·       Ele ainda mandou saudações a Ninfa e à igreja que se reunia na casa dela. (Colossenses 4.15.) [9]

·       Escreveu uma carta a Filemon e à igreja que se reunia na sua casa. (Filemon 1:2.) [10]

 

 

clip_image004

Desc.: Mais uma cena de uma reunião da igreja primitiva. Data: 1984. Autor: Jim Padgett. Fonte. Licença CC BY-SA.

 

Jesus pregou o seu evangelho nas sinagogas de Nazaré, Cafarnaum, Nazaré, dentre outras. (Mateus 12:9; 13:54; Marcos 1:21; 3:1; 6:2; Lucas 4:16; 6,6; João 6:59.) [11] Paulo também pregou o evangelho nas sinagogas dos judeus em Damasco, Salamina, Antioquia da Pisídia, Icônio, Tessalônica, Beréia, Atenas, Corinto e Éfeso (Atos 9.20; 13.5; 13.14; 14:1; 17:1; 17.10; 17.16; 18:4; 18.19; 19:8.) [12] Muitos poderão dizer que se Jesus e Paulo estiveram nas sinagogas, que eram locais dos cultos públicos judaicos, então, nós também devemos fazer o mesmo. Mas preste atenção: eles não foram nesses locais para realizarem nenhum ritual. Foram para pregarem o evangelho. Parece estranho ver Jesus e Paulo pregando o evangelho nas sinagogas dos judeus. Mas não é não. A questão é que os dirigentes das sinagogas permitiam os outros judeus falarem nas reuniões, expondo as escrituras. [13]Jesus e Paulo aproveitaram essa oportunidade para pregarem o reino de Deus para eles. Quando Jesus enviou seus discípulos para anunciarem o evangelho, disse: “Ide, antes, às ovelhas perdidas da casa de Israel.” (Mateus 10:6, RC.) [14] Os israelitas (também conhecidos como hebreus ou judeus, aqui chamados de casa de Israel) tinham seu templo e suas sinagogas, praticavam seus rituais, eram bastante religiosos, mas praticavam muitas barbaridades que não combinavam com o evangelho. Por isso, Jesus precisava, antes de tudo, mostrar uma nova vida para o eu povo. Então, eles iam onde os judeus estavam.

 

 

clip_image006

Descrição: Representação de Jesus na sinagoga de Nazaré. Data: 1984. Autor: Jim Padgett. Fonte. Licença CC BY-SA.

 

A Bíblia diz que “diariamente, Jesus ensinava no templo.” (Lucas 19:47, RA.) [15] E os apóstolos “diariamente perseveravam unânimes no templo.” (Atos 2.46a, RA.) [16] “E todos os dias, no templo e de casa em casa, não cessavam de ensinar e de pregar Jesus, o Cristo.” (Atos 5.42, RA.) [17] Baseados nesses textos, muitos também poderão dizer que Jesus e os apóstolos estiveram no templo e que, por isso, nós também devemos fazer o mesmo.  Mas preste bastante atenção. Na verdade, eles não iam ao templo, mas ao pátio do templo. Somente sacerdotes entravam no templo.[18], [19] Mas nem Jesus e nem os seus discípulos eram sacerdotes, segundo a religião dos judeus. Sendo assim, nenhum deles podia entrar no lugar sagrado. Todavia, no pátio, podiam entrar pessoas de todos os tipos, até mesmo os gentios. A área ao redor do santuário propriamente dito possuía um pátio para os gentios, um pátio para as mulheres, outro para os israelitas e outro para os sacerdotes. [20] O templo, na verdade, ficava dentro do pátio dos sacerdotes. Como já mostramos, ele era dividido em duas partes principais: a primeira parte era o Lugar Santo, onde entravam apenas os sacerdotes. A segunda parte era o Santo dos Santos, onde apenas o sumo sacerdote podia entrar uma única vez no ano. (Números 18.5-7; Hebreus 9.2-7.) [21], [22], [23] Dessa forma, podemos dizer que Jesus e os seus discípulos jamais foram ao templo. Eles, como muitas outras pessoas, até mesmo gentios, foram apenas ao pátio do templo. Algumas Bíblias, como a NTLH, muitas vezes usam corretamente a expressão pátio do templo. “Todos os dias, unidos, se reuniam no pátio do Templo.” (Atos 2:46a, NTLH.) [24] “E, todos os dias, no pátio do Templo...” (Atos 5:42, NTLH.) [25]

 

 

image

01. Pátio dos gentios. 02. Pátio das mulheres. 03. Pátio dos israelitas. 04. Pátio dos sacerdotes. 05. Repartições diversas. 06. Altar de sacrifícios. 07. Pórtico. 08. Santo Lugar. 09. Santo dos Santos ou Santíssimo Lugar. [26], [27], [28], [29], [30], [31], [32], [33], [34] Observação: A seta indica o ponto máximo onde Jesus e os seus discípulos puderam entrar. Além desse ponto, apenas podiam entrar os sacerdotes do judaísmo.

Descrição: O local da área do templo, onde Jesus e os seus discípulos estiveram. Data: abril/2013.  Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.

 

Como já foi dito, no passado, as pessoas acreditavam que os deuses precisavam de uma casa para morarem. Debaixo dessa influência, os hebreus consideravam o tabernáculo e, mais tarde, o templo de Jerusalém como habitações de Deus. Por isso, a expressão casa do Senhor aparece na Bíblia mais de duzentas vezes, e a expressão Casa de Deus, mais de oitenta vezes. É por causa disso também que o salmista declamou: “Bendito seja, desde Sião, o SENHOR, que habita em Jerusalém. Louvai ao SENHOR!” (Salmos 135:21, RC ou 134.21, de acordo com algumas versões.) [35] “SENHOR, eu tenho amado a habitação da tua casa e o lugar onde permanece a tua glória.” (Salmos 26:8, RC ou 25.8, de acordo com algumas versões.) [36] Mas Estêvão, defendendo o evangelho de Jesus Cristo disse: “Davi recebeu a aprovação de Deus e pediu licença para construir uma casa para o Deus de Jacó. Mas foi Salomão quem construiu a casa de Deus. Porém o Altíssimo não mora em casas construídas por seres humanos. Como disse o profeta: ‘O céu é o meu trono, diz o Senhor, e a terra é o estrado onde descanso os meus pés. Que tipo de casa vocês poderiam construir para mim? Como conseguiriam construir um lugar onde eu pudesse morar? Por acaso não fui eu quem fez todas as coisas?’” (Atos 7.46-50, NTLH.) [37] Paulo, falando com os atenienses, que tinham seus deuses, seus templos e seus altares, disse: “Deus, que fez o mundo e tudo o que nele existe, é o Senhor do céu e da terra e não mora em templos feitos por seres humanos. E também não precisa que façam nada por ele, pois é ele mesmo quem dá a todos vida, respiração e tudo mais. (Atos 17.24-25, NTLH.) [38]

 

 

clip_image010

Descrição: Era mais ou menos assim o lugar que os hebreus chamavam de casa do Senhor. Data: 1984. Autor: Jim Padgett. Fonte. Licença CC BY-SA.

 

 

Na verdade, Deus não morava propriamente no templo de Herodes. Por isso, ele também foi destruído. Não ficou pedra sobre pedra.

 

Continuaremos no próximo post.

 

Autor: Maralvestos Tovesmar. Este texto (não o site inteiro) está disponível nos termos da licença CC BY-NC-ND. Pode ser copiado e distribuído, informando o autor e o link seguinte, mas não pode ser modificado e nem comercializado. Data: 2013. Veja outras mensagens em http://livresdosfardosreligiosos.blogspot.com.br