Translate, traduzir

Ilusões religiosas

Livres dos Fardos Religiosos

 

Certo casal havia comprado uma residência num lugar estranho. Mudou-se para lá, e tudo foi colocado nos devidos lugares. Mas nem tudo era perfeito. Eles tinham um pouco de receio daquela nova morada.

 

À noite, naquele ambiente novo, cheios de crendices na cabeça, começaram a ouvir coisas indesejáveis. Dormiram um sono leve, e logo acordaram com um miado meio esquisito de um gato que vagava lá fora. Mergulhado naquela escuridão horrenda, o relógio da sala fazia um tique-taque de dar arrepios, marcando cada segundo daquela longa penumbra entediante.

 

 

clip_image002

Descrição: Assustados. Data: janeiro/2013.  Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA. 

Depois da meia-noite, ouviram um estalo. Ficaram apavorados, com os olhos arregalados, suando como ramos ao relento. De vez em quando, trêmulos e aflitos, escutavam um novo estalo que quebrava o silêncio no meio da escuridão. Arrepiados, entenderam que aquela residência era “mal-assombrada”. Ali certamente havia alguma coisa doutro mundo.

 

Aquele casal, naquele clima de pavor, teve meras ilusões. O que eles ouviram foram estalos naturais. Durante o dia, o calor aquece os móveis de madeira e provoca um fenômeno conhecido como dilatação. O comprimento, a largura e a espessura da madeira geralmente aumentam. Depois que resfriam, geralmente depois da meia-noite, essas dimensões diminuem novamente causando estalos. Esse fenômeno acorre também com outros materiais sólidos, líquidos e gasosos. A diferença é que esses dois últimos não produzem ruídos. [1], [2], [3], [4].

 

Ilusão significa falsa aparência. É a interpretação errada de um fato ou de uma sensação. Em outras palavras, é a confusão dos sentidos que provoca uma distorção das coisas que percebemos. [5], [6]. O que aconteceu com aquele casal é um exemplo de ilusão de caráter religioso. Com a crença em manifestações de maus espíritos pregada por muitos religiosos e tomados pelo medo, eles acabaram tendo a ilusão de estar diante de uma dessas manifestações.

 

 

clip_image004

Descrição: Ilusão de ótica. Data: janeiro/2013.  Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.

A ilusão pode pegar qualquer um de surpresa. Observe a figura ao lado. As três bolas da esquerda têm a mesma tonalidade? Qual é a mais clara? Qual é a mais escura? Posso afirmar que são todas iguais. “São diferentes!” você pode dizer. Mas olhe a cópia delas do lado direito. São completamente iguais. Esse é um simples exemplo. Você pode ter ilusões de diversas formas.

 

Alucinação e ilusão não são a mesma coisa. Na alucinação, também chamada de delírio, a pessoa vê ou escuta coisas irreais. Escuta a voz de uma pessoa mesmo sem ter ninguém por perto. Vê uma pessoa que não existe na realidade. Na ilusão, a pessoa vê coisas reais, mas as interpreta de maneira errada. Vê um pano branco e acha que viu um fantasma. Escuta um zumbido de um inseto e interpreta como se fosse um gemido de uma alma penada. [7].  Aquele casal ouviu um ruído natural e achou que era coisa do além.

 

Todos os nossos sentidos podem ser confundidos com ilusões, porém, a audição e principalmente a visão parecem ser os dois sentidos mais vulneráveis. [8], [9].

 

Muitas coisas extraordinárias são vistas em lugares ermos, obscuros ou enigmáticos, onde muitas pessoas geralmente ficam inseguras, carregadas de medo e sem razão. Ali elas ouvem vozes, vêem vultos e escutam ruídos estranhos. De maneira distorcida, amedrontadas, interpretam os fatos normais encobertos na escuridão como se fossem fenômenos espirituais. Dependendo das circunstancias, muitas coisas são atribuídas a demônios ou a alguma divindade. Excitada, contarão o que viram para outras pessoas. Abaladas pela emoção, irão descrever tudo com muita ênfase. Quem ouvi-las poderá imaginar uma cena ainda mais comovente. Foi assim que surgiram muitas crenças.

 

Fantasmas, assombrações, seres fantásticos, prodígios, vozes estranhas, ruídos tenebrosos, visões sobrenaturais são algumas das ilusões religiosas espalhadas pelo mundo. Muitas coisas supostamente extraordinárias, na verdade, não passam de coisas comuns distorcidas pelas pessoas. Então podemos afirmar que muitos relatos e crenças foram baseados em imagens e sons interpretados de forma errada. Há, sem dúvida, muitos fenômenos estranhos para serem desvendados. Mas muitos não passam de meras ilusões e enganos.

 

A ilusão é muita explorada por mágicos e líderes religiosos cheios de astúcia. Ilusionismo, também conhecido como mágica ou prestidigitação, é a arte de criar ilusões nas pessoas através de alguns truques. [10]. As pessoas, embaladas pela emoção, no meio de uma sequencia de eventos, não conseguem ver o que realmente foi feito e ficam imaginando coisas sem sentido.

 

Certos tipos de músicas, o tom de voz de alguns oradores e outros artifícios também podem criar ilusões espirituais na cabeça de muitas pessoas que são facilmente induzidas. Muitos experimentam momentos de grande êxtase em ambientes desse tipo e acabam sentindo ao vendo coisas que, na verdade, não passam de ilusões.

 

Qualquer um pode passar por isso. Mas não podemos sair por ai espalhando as nossas conclusões precipitadas. Nem tudo é o que parece ser. É preciso ter cautela com tudo aquilo que interpretamos à primeira vista para não gerar pânico e novas crendices nas pessoas.

 

Tenha calma. Observe tudo corretamente. Não haja irrefletidamente. O mundo já tem muitas coisas falsas, inclusive no meio religioso. Precisamos nos libertar de muitas coisas ilusórias. Não podemos ficar ainda mais embaraçados.

 

Autor: Maralvestos Tovesmar. Este texto está disponível nos termos da licença CC BY-NC-ND. Pode ser copiado e distribuído, informando o autor e o link seguinte, mas não pode ser modificado e nem comercializado. Data: 2013. Veja outras mensagens em http://livresdosfardosreligiosos.blogspot.com.br