Translate, traduzir

Doutrinas religiosas (parte I)

Livres dos Fardos Religiosos

 

Vivemos num mundo carregado de “ismos”: teísmo, ateísmo, panteísmo, panenteísmo, politeísmo, monoteísmo, dualismo, pentecostalismo, espiritualismo, animismo, humanismo... A palavra “ismo” vem do grego ismós e pode, entre outros usos, significar doutrina. [1], [2].

 

 

image

Descrição: Ismos. Data: Fevereiro/2013. Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.  

Vimos, noutras mensagens, que os delírios, impressões, medos, êxtases, alucinações, sonhos, fantasias e ilusões, além de outros fenômenos desconhecidos ainda sem explicações, juntamente com relatos, mitos, boatos e hipóteses, geram nossas crenças que podem ser boas ou más, lógicas ou absurdas. O próximo passo, então, costuma ser a transformação das crenças e crendices em doutrinas.

 

Doutrina religiosa é o conjunto de princípios que sustentam um sistema religioso. [3]. São encontradas em todas as religiões e igrejas.

 

Veja, a seguir, de forma bem resumida, algumas doutrinas das principais religiões e igrejas atuais.  Lembramos que, por causa das muitas subdivisões existentes em cada grupo religioso, cada doutrina pode variar de um grupo para outro. Mas vamos ver alguns pontos básicos.

 

·       O hinduísmo ensina que há uma divindade suprema chamada de Brâman e muitos outros seres sobrenaturais menores subordinados a ele, sendo alguns considerados como manifestações dele. [4]. Cada uma dessas entidades sobrenaturais abaixo de Brâman é chamada de deva (masculino) ou devi (feminina). [5]. O ser humano possui uma alma imortal chamada de atmã. Tudo que uma pessoa faz nesta vida gera consequências boas ou más. Todo o conjunto das suas ações e das suas consequências é denominado de carma. A pessoa nasce, vive, morre, renasce, vive morre, renasce várias vezes. Todo esse processo contínuo de nascimento, vida, morte e renascimento é chamado de samsara. Dependendo do seu carma (suas ações e suas consequencias), após a morte, sua alma renascerá em outro corpo humano, animal, vegetal ou mineral. Em cada novo nascimento, de acordo com o carma, a pessoa poderá regredir ou progredir. Ela ficará presa nesse ciclo até ser totalmente purificada e assim alcançar o moksha, que é o estado de libertação absoluto, quando a alma de uma pessoa e Brahman, a alma universal, se unem. Brâhman, o deus supremo, pode se manifestar na terra através de um avatar para ajudar as pessoas a se libertarem do samsara e alcançar o moksha (a libertação total). [6], [7], [8], [9].

 

 

image

Descrição: Hinduísmo. Data: Fevereiro/2013. Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.

 

·       O budismo diz que toas as nossas atitudes, palavras e pensamentos (ações do corpo, fala e mente) geram consequências boas ou más nessa e na outra vida. Todas as nossas ações, juntamente com as suas consequências, são chamadas de carma. [10].  O ser humano nasce e renasce inúmeras vezes. Tudo que a pessoa faz de bom ou de ruim, durante a sua vida, irá influenciar no seu próximo nascimento, e assim sucessivamente.  Esse estado de vida, morte e renascimento é chamado de samsara e serve para nos ensinar a viver corretamente. Mas a pessoa pode adquirir a iluminação e assim alcançar o estado de nirvana. Nesse estado, a pessoa fica livre do estado de sansara, se libertando do ciclo de vida, mortes e renascimentos. Depois da sua morte, seu espírito voltará para a Fonte do Espírito. [11].

 

 

image

Descrição: Budismo. Data: Fevereiro/2013. Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.

 

·       O jainismo, como o hinduísmo e o budismo, também ensina que o ser humano morre, e sua alma (jiva) renasce em outro corpo sob influência do seu carma. Mas o carma aqui é entendido como uma substância física presente em todo o Universo, que pode contaminar a alma (jiva). Todo mal praticado atrai essas substâncias contaminadoras que são o carma. [12], [13],[14].

 

·       O sikhismo crê no Deus único, criador de todas as coisas e eterno, denominado de Waheguru. [15]. Como em outras religiões indianas, ensina que o ser humano morre e, dependendo do seu carma, reencarna em outro corpo até se libertar totalmente e assim fundir-se com Deus. Suas ações negativas geram frutos negativos que atrapalham a sua libertação. As suas ações positivas ajudam a cada um a se livrar do ciclo de renascimentos. [16], [17].

 

·       O tenriísmo (Tenrikyo) acredita no Deus único denominando-o de Oyagamisama  ou Tenri-O-no-Mikoto. [18]. Ele é o Deus Pai e Mãe da humanidade. Por isso, no latim, ele é também chamado de Deus-Parens. [19], [20]. O nosso corpo não é nosso, mas um empréstimo de Deus. Não temos controle sobre ele, mas temos controle sobre a nossa mente. As coisas erradas que praticamos são como poeiras que precisam ser “varridas” da mente. Mesquinhez (oshii), cobiça (hoshii), ódio (nikui), amor próprio (kawaii), rancor (urami), raiva (haradati), ambição (yoku), orgulho (kouman), mentira (usso), lisonja (tsuisho) são destacadas como as principais poeiras da mente. Tudo isso atrapalha a providência divina. Precisamos sempre nos livrar dessas coisas para que possamos viver em paz com Deus. [21], [22]. Como outras religiões orientais, também acredita na reencarnação ou ciclo de renascimentos. [23].

 

·       O espiritismo acredita que há um Deus, inteligência suprema, causa primeira de todas as coisas. Ele é eterno, imutável, imaterial, único, onipotente, soberanamente justo e bom. O ser humano possui um princípio inteligente que se chama alma ou espírito. O corpo morre, e a alma permanece. [24]. Mesmo sendo uma religião ocidental, segue idéias das religiões orientais, ensinando que a pessoa morre, e o seu espírito reencarna (renasce) em outro corpo. Isso acontece várias vezes para ir se aprimorando, passando por várias classes, até se tornar um anjo, quando ficará livre do ciclo das reencarnações, alcançando a vida eterna com Deus. As pessoas precisam deixar de praticar o mal e praticar o bem para terem um destino feliz noutra vida. [25].

 

·       O taoísmo diz que o Universo está constantemente sendo recriado. [26]. Fala sobre o  Yim e Yang, dizendo que o mundo tem dois lados. Yim é o lado da maciez, da passividade, da feminilidade, da escuridão, do negativo... O yamg é o lado da dureza, da atividade, da  masculinidade, da luz, do positivo... São dois lados opostos que se unem perfeitamente.  São naturalmente harmoniosos. Um não pode existir sem o outro. O taoísmo é a busca dessa harmonia. [27], [28],  [29],  [30], [31]. Tao ou Dao é o princípio da ordem universal. Tao que dizer caminho. Através dele, é possível ter uma vida equilibrada. [32].

 

 

image

Descrição: taoísmo. Data: Fevereiro/2013. Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.

 

·       O confucionismo ensina que devemos melhorar o mundo através da melhoria das relações sociais entre pais e filhos, irmãos mais velhos e mais novos, maridos e esposas, governantes e governados, patrões e empregados, professores e alunos, antepassados e descendentes. Tudo está dentro do princípio da hierarquia. Quem está acima deve garantir o bem-estar de quem está abaixo. Este deve obedecer quem está acima. Em outras palavras, os confucionistas buscam uma vida de virtudes, onde a família seja harmoniosa e o estado, bem organizado. [33]. Seguem os ensinos do filósofo chinês Confúcio ou K'ung-fu-tzu, também conhecido como Mestre Kong. [34].

 

 

image

Descrição: confucionismo. Data: Fevereiro/2013. Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.

 

·       O zoroastrismo ensina o dualismo entre o bem e o mal. Do lado do bem, se encontra o deus Ahura Mazda ou Ormuz, seis Amesha Spentas que antes eram vistos como emanações de Ahura, mas que depois foram personificados, tornando-se uma espécie de anjos. Também temos os Aúras, seres do bem. [35], [36].  Do lado do mal, Angra Mainyu ou Ahriman e Daevas, seres do mal. [37], [38]. O ser humano possui uma alma imortal. [39]. Três dias após a morte, a alma do morto chega à Ponte Chinvat, onde será julgada pelas entidades Mithra, Sraosha e Rashnu. Se for considerada boa, poderá atravessar a ponte e alcançar o paraíso chamado Anagra Raosha. Se for tida como má, será lançada no inferno. Se for mais ou menos, será enviada para um lugar chamado Hamestagan para ser completamente purificada. [40]. No fim dos tempos, os justos ressuscitarão para uma nova vida. [41]. Cada um precisa viver corretamente para poder escapar da condenação no inferno.

 

 

image

Descrição: Zoroastrismo. Data: Fevereiro/2013. Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.

 

·       Para o judaísmo, o tetragrama YHWH (traduzido como Yavéh, Javé ou Jeová) é o nome do único Deus. [42]. Ele recebe outros nomes como: Elohim, El Shaddai, etc. [43]. Ele  é o criador de todas as coisas, onipresente, onisciente, onipotente, invisível, que se revelou aos patriarcas hebreus, a Moisés, aos profetas, juízes e reis. Todos têm a obrigação de cumprir os mandamentos de Deus. Quem for obediente será recompensado. Os desobedientes serão punidos. [44]. Não havia crença sobre a ressurreição e a vida após a morte, incluindo céu e inferno. Mais tarde, essas crenças se tornaram comuns, principalmente depois do cativeiro na Babilônia, no século VI a.C. [45], [46]. Abaixo de Deus, existem milhares de seres sobrenaturais, conhecidos como anjos. [47]. Segundo a crença, Deus deu aos hebreus a terra de Canaã. (Gêneses 13.14-17.) Acreditam que aparecerá um messias, que será um líder político carismático, descendente de Davi, fazendo surgir uma nova era judaica, trazendo paz para o mundo. [48]. Há restrições sobre certos alimentos, principalmente de origem animal. [49]. Amor e fraternidade são coisas fundamentais. [50]. É um dever ajudar os necessitados. [51]. O sábado deve ser observado como dia de descanso. [52].

 

 

image

Descrição: judaísmo. Data: Fevereiro/2013. Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.

 

·       Segundo o islamismo, Alá é considerado o único Deus que se revelou por meio dos seus profetas. Declara que Deus (Alá) tem o controle de todas as coisas. [53]. Também acredita na existência de anjos. [54], [55]. Há também uma espécie de Satanás, conhecido como Iblis. [56]. O ser humano é um pecador que precisa de arrependimento. [57]. Todos possuem uma alma imortal. [58]. As pessoas morrerão e, um dia, ressuscitarão. Os que ouviram os profetas, adoraram somente o único Deus e viveram uma vida correta irão para o Paraíso. Os que adoraram outras criaturas, não deram ouvido aos profetas e viveram no pecado sem arrependimento irão para o Inferno. Os descrentes ficarão para sempre ali. Mas os crentes pecadores, depois de certo tempo, sairão de lá e irão para o paraíso. Para esses, o inferno será uma espécie de purgatório. [59]. Resumindo: a pessoa deve adorar o único Deus, atender às palavras dos profetas e se arrepender dos seus pecados. [60].

 

 

image

Descrição: islamismo. Data: Fevereiro/2013. Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.

 

 

·       A Fé Bahá'í diz que há um só Deus criador de todas as coisas, fonte de toda a revelação, eterno, onisciente, onipresente e onipotente, que não pode ser totalmente compreendido pela mente humana. [61].  O ser humano possui uma alma imortal. [62]. Acredita na vida após a morte. Não entende o céu e o inferno como lugares literais, mas como estados da alma com Deus ou sem Deus. Considera esse assunto um mistério difícil de ser explicado. [63]. Não admite a existência de qualquer ser do mal como Satanás. Ele é visto como a personificação da natureza inferior do homem, que pode destruí-lo. [64]. Tudo que contribui para o progresso espiritual é bom. Tudo que atrapalha é mal. [65]. É a favor da paz mundial, dos direitos humanos, dos direitos das mulheres, da educação, saúde e desenvolvimento sustentável. [66]. As religiões não são exatamente iguais, mas possuem coisas em comum. Krishna, Buda, Zoroastro, Abraão, Moisés, Jesus Cristo, Maomé, Báb e Bahá'u'lláh foram mensageiros do único Deus, procurando o amadurecimento da humanidade. Outros ainda virão com esse objetivo. Por isso, as religiões precisam se entenderem. [67].

 

·       O evangelho original de Jesus fala do único Deus. [68]. Esse único Deus ele chamou de Pai. [69]. Ele falou sobre a vida além da morte. Mas, ao contrário do que se vê nas igrejas e noutras religiões, ele não aprofundou nessa área, ensinando tantos detalhes como as diversas doutrinas escatológicas existentes por ai tentam fazer. Mas deixou claro que quem planta o mal vai colher o mal. Quem semeia o bem vai desfrutar do bem. [70]. Lendo os evangelhos e os escritos dos apóstolos, podemos observar que ele falou de vida terrena, morte, vida além da morte com estado intermediário justo, julgamento justo, recompensas e punições justas para cada um. Há muitas palavras explícitas e implícitas, palavras no sentido literal e no sentido simbólico. Então é difícil desvendar tudo nos mínimos detalhes. Mas uma coisa ficou claro: que todos serão julgados de acordo com tudo que fizeram de bom ou de ruim e receberão uma sentença justa. O tamanho da recompensa e da punição de cada pessoa é um mistério, mas percebe-se que elas serão bastante justas de acordo com as obras de cada pessoa.

 

 

image

Descrição: evangelho original de Jesus. Data: Fevereiro/2013. Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.

 

Ele nos ensinou como poderemos ser glorificados e recompensados no dia do juízo, ao invés de sermos humilhados e condenados pelos males cometidos. Observando os seus ensinos, podemos ver que ele condenou todo tipo de mal e defendeu a prática do bem. Percebemos que temos que iniciar uma nova vida de mudanças verdadeiras e não simplesmente entrar para uma organização religiosa. [71]. Que temos que sentir pesar pelas nossas faltas cometidas. Devemos mudar de idéia, mudar nossos pensamentos, nossas palavras e nossas atitudes. Temos que nos arrepender da injustiça, do preconceito, da discriminação, da falsidade, do ódio, da soberba, da avareza, da cobiça, da hipocrisia e de tantos outros males. Precisamos cultivar amor, bondade, misericórdia, mansidão, paz, respeito, perdão, reconciliação e muitas outras virtudes. Por isso, ele dizia para as pessoas: ”Não peques mais.” [72]. “Arrependei-vos, porque é chegado o Reino dos céus.” [73].

 

Para aqueles que acreditarem em suas palavras, se arrependerem de seus erros e praticarem o bem ele prometeu a ressurreição do corpo e a vida eterna no paraíso como recompensa. Os maus serão punidos pelos males cometidos. [74]. Disse também: “Quem vem a mim nunca mais terá fome, e quem crê em mim nunca mais terá sede.” [75] “Eu sou a luz do mundo; quem me segue nunca andará na escuridão, mas terá a luz da vida.” [76]. ”Eu sou o caminho, a verdade e a vida” [77]. “Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida.” [78]. 

 

O evangelho original não contém toda essa complicação teológica que se vê nas igrejas. Pouco a pouco, principalmente a partir do século II, como veremos em outras mensagens, muitas crenças novas foram surgindo, e diversas doutrinas estranhas foram sendo criadas. Dessa forma, gradativamente, a Igreja foi se distanciando do evangelho puro. Algumas das novas doutrinas acabaram depreciando Deus e Jesus, criando uma imagem negativa da religião cristã. Muitas dessas doutrinas são constrangedoras, apresentando para o mundo um Deus sem amor e injusto. São doutrinas proselitistas que fazem as pessoas seguirem uma igreja impulsionada pelo medo ao invés de trilhar o caminho do bem conscientemente. Com bases no evangelho original, mostremos verdades simples e respeitosas, na medida em que formos desbravando cada questão religiosa.

 

·       O catolicismo (Igreja Católica), a primeira denominação religiosa ligada ao cristianismo, defende a crença em um Ser Supremo, que teria manifestado em três pessoas distintas (o Pai, o Filho e o Espírito Santo). É uma complicada doutrina cheia de mistérios, onde Jesus, o Filho, e o Espírito Santo também são Deus sem serem outros deuses, mas outras pessoas consubstanciais (da mesma natureza e substância) ao Pai. [79]. O Ser Supremo, o Pai, o mesmo YHWH (traduzido como Yavéh, Javé ou Jeová) dos judeus, chamado de Deus (sempre com D maiúsculo) é considerado como Deus infinito, único, eterno, imenso, onipresente, imutável, onisciente, Criador e Senhor do céu e da terra. [80]. Os católicos afirmam que o pão e o vinho usados nas celebrações litúrgicas, após serem consagrados, se transformam literalmente no corpo e no sangue de Jesus. Essa doutrina é conhecida como transubstanciação, e é o ponto principal do culto público, conhecido como missa. [81].Essa igreja defende também a existência de um grande número de criaturas sobrenaturais denominadas de anjos que são mensageiros de Deus e guardiões das pessoas e que estão divididos em três graus hierárquicos, cada uma com três ordens. Também defende a existência de anjos maus. [82]. Esses são também conhecidos como demônios. [83]. Segunda a doutrina, são comandados por um anjo superior identificado como Diabo, Satanás ou Lúcifer. [84], [85]. É a favor da veneração de pessoas falecidas como Maria, mãe de Jesus, identificada com inúmeros títulos, e uma série de pessoas colocadas na lista de santos e santas. [86], [87]. Todos os seres humanos são considerados como pecadores e dependem da fé, da conversão, do batismo e de penitências para serem salvos. [88], [89], [90], [91], [92], [93]. Prega a existência de um lugar prazeroso denominado de Céu, de um lugar de tormentos identificado como Inferno, além de um lugar para purificar as almas, conhecido como Purgatório. [94], [95], [96]. Fala-se também de um estado intermediário para aguardar o julgamento, às vezes chamado de Limbo dos Patriarcas. Defende ainda a existência de um lugar conhecido como Limbo infantil para receber as almas das crianças que morreram sem serem batizadas. [97], [98]. Diz que a segunda pessoa (Jesus) da única divindade se encarnou no ventre de Maria, sem intervenção do homem, vindo ao mundo. [99]. Jesus morreu, ressuscitou e subiu para o Céu. [100], [101]. Defende ainda a morte de Cristo na cruz como um sacrifício humano agradável a Deus capaz de perdoar e justificar o pecador arrependido. [102]. Espera a volta de Jesus e o fim do mundo, quando os mortos ressuscitarão. [103], [104]. Depois haverá o Juízo Final, quando uns irão para o Paraíso e outros, para o Inferno. [105], [106]. Ensina que o Grande Julgamento Final, chamado de Dia do Senhor, será a época de julgar todas as pessoas. [107].  Defende também uma hierarquia de líderes, tendo o papa como líder supremo da Igreja. [108].

 

 

image

Descrição: catoolicismo. Data: Fevereiro/2013. Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.

 

·       No ortodoxismo (Igreja Ortodoxa), as doutrinas são praticamente iguais às doutrinas católicas, mas possuem algumas pequenas variações como, por exemplo, rejeita a doutrina do Purgatório e do Limbo infantil. [109] [110], [111], [112], [113].

 

 

image

Descrição: ortodoximo e protestantismo. Data: Fevereiro/2013. Autor: Maralvestos. Licença CC BY-SA.

 

·       O protestantismo (Igreja Presbiteriana,  Luterana, Anglicana, Batista, etc.) conservou diversas doutrinas católicas como a doutrina da Santíssima Trindade, por exemplo. Outras, porém, foram alteradas ou rejeitadas. A doutrina da transubstanciação, que diz que o pão e o vinho da ceia, após serem consagrados, se transformam no corpo e no sangue de Jesus literalmente foi alterada para consubstanciação, afirmando que esses elementos não transformam no corpo e sangue de Jesus, mas que eles se tornam presentes nos mesmos. [114].  Os dogmas sobre Maria, mãe de Jesus, o Purgatório, a supremacia do papa, dentre outras doutrinas, foram rejeitados.[115]. Suas doutrinas, basicamente estão fundamentadas nos cinco solas. Sola fide (somente a fé);  Sola scriptura (somente a Escritura);  Solus Christus (somente Cristo); Sola gratia (somente a graça); Soli Deo gloria (glória somente a Deus). Através desses princípios, diversas doutrinas e crenças católicas e das demais religiões são jogadas por terra. As doutrinas escatológicas (morte, ressurreição, estado intermediário, Juízo, Paraíso ou Inferno) são semelhantes ao ortodoxismo. Alguns séculos depois, após a Reforma, surgiram milhares de Igrejas evangélicas, pentecostais e neopentecostais. Apesar de compartilharem diversas crenças e doutrinas em comum, como os cinco solas, cada uma possui idéias variadas. Aliás, são essas idéias variadas que, na maioria das vezes, fizeram e fazem surgir, a cada dia, novas igrejas.

 

Esses são apenas alguns exemplos. Cada religião, baseada em suas crenças, tem dezenas de doutrinas sobre o mundo espiritual, sobre o mundo material, sobre práticas religiosas, sobre a vida futura, etc. Há doutrinas com características diversas: Temos muitas doutrinas claras, coerentes e verdadeiras. Por outro lado, encontramos muitas doutrinas misteriosas, falsas, fantásticas, ilusórias, hipotéticas, equivocadas, baseadas em boatos, duvidosas, contraditórias, constrangedoras, feitas de acordo com a conveniência, pessimistas, antagônicas, supersticiosas, preconceituosas, que causam danos, que excitam crimes, que escravizam e que libertam.

 

Como podemos ver, as diversas religiões e igrejas se preocupam com a vida do ser humano. Todas falam da necessidade de abandonar as atitudes más, negativas, pecaminosas, e todas defendem uma vida de virtudes com a prática do bem. Todas, de alguma forma, têm consciência que tudo não acaba com a morte, mas que haverá alguma punição ou recompensa para as pessoas. Cada uma tenta dar a sua versão. Mas diante de tantos mistérios, o que realmente podemos ter certeza é que o que plantarmos hoje colheremos amanhã. Há muitas verdades e muitas especulações sobre essas coisas. Muitas tentam dar detalhes minuciosos. Mas é impossível. Somente podemos ter consciência de que tudo que fazemos trará consequências nessa e na outra vida. O resto, por causa de tantos mistérios profundos e de tantas palavras ditas no sentido literal e no sentido simbólico, torna-se difícil de ser explicado com clareza. E ai corremos o risco de embaraçar em hipóteses e fantasias.

 

Continuaremos no próximo post.

 

Autor: Maralvestos Tovesmar. Este texto (apenas o texto, não o site) está disponível nos termos da licença CC BY-NC-ND. Pode ser copiado e distribuído, informando o autor e o link seguinte, mas não pode ser modificado e nem comercializado. Data: 2013. Veja outras mensagens em http://livresdosfardosreligiosos.blogspot.com.br



[32] http://en.wikipedia.org/wiki/Tao

[72]  João 5:14; João 8:11, RC e RA.